21 de outubro de 2021

Tesouro Direto: com teto de gastos sob ameaça, títulos prefixados oferecem até 12,1% ao ano nesta 5ª

InfoMoney

A sessão desta quinta-feira (21) é novamente de forte apreensão entre os agentes financeiros, diante do que tem sido visto como um ataque do governo federal ao teto de gastos.

As incertezas estão ligadas ao discurso de Paulo Guedes, ministro da Economia, feito na noite de quarta-feira (20) durante um evento. Guedes afirmou que o governo estuda pedir uma “licença” para um gasto de cerca de R$ 30 bilhões acima do teto. O objetivo é financiar o Auxílio Brasil, novo programa de transferência de renda do governo, no valor médio de R$ 400.

Investidores acompanham ainda a possível votação da PEC dos precatórios na tarde de hoje, o que pode trazer ainda maior incerteza ao cenário doméstico com aumento dos riscos fiscais.

Com o teto de gastos sob forte ataque, o mercado de títulos públicos opera em alta expressiva nesta manhã. O destaque está nas remunerações pagas por títulos prefixados.

Na primeira atualização do dia, a taxa paga pelo papel com vencimento em 2031 era de 12,10% ao ano, contra 11,57% na sessão anterior. O valor é recorde para esse papel, que passou a ser oferecido no Tesouro Direto em fevereiro do ano passado.

JHSF (JHSF3): vendas contratadas de incorporação têm queda de 18,8% no 3º trimestre; shoppings têm destaque

InfoMoney

A JHSF comunicou na noite de quarta-feira (20) que as vendas líquidas contratadas de incorporação registraram queda de 18,8% no terceiro trimestre de 2021 ante o mesmo período do ano passado. Na comparação, as vendas reduziram de R$ 411,1 milhões para R$ 333,7 milhões.

No acumulado de janeiro a setembro deste ano, o resultado teve um crescimento de 46,2%, ante os primeiros nove meses de 2020, passando de R$ 850,5 milhões para R$ 1,243 bilhão, segundo a prévia operacional divulgada pela incorporadora.

As vendas consolidadas dos shoppings apresentaram crescimento de 74,1% comparado ao mesmo período de 2020. Em relação aos mesmos meses de 2019, quando não havia restrições de funcionamento e capacidade, a alta foi de 45,1%.

No comunicado, a companhia informa que os shoppings voltados ao público de alta renda foram destaque no trimestre. Na comparação com o terceiro trimestre de 2020, as vendas do Shopping Cidade Jardim cresceram 75,6%, enquanto o Catarina Fashion Outlet teve alta de 93,2%. Em relação ao terceiro trimestre de 2019, o crescimento foi, respectivamente, de 70,3% e 47,9%.

O Itaú BBA comentou os dados operacionais, com destaque para divisão de shoppings que apresentou forte aumento nas vendas totais em comparação com 2019, principalmente no Shopping Cidade Jardim e no Catarina Fashion Outlet, evidenciando o bom momento do segmento de alto padrão e luxo.

Tenda planeja construção de 10 mil casas de madeira ao ano

MoneyTimes

A Tenda lançou seu terceiro projeto-piloto de casas de madeira – um mercado praticamente inexplorado no Brasil e que a companhia pretende dominar nos próximos anos.

A meta é fabricar 10 mil casas de madeira por ano a partir de 2026, o que representará um negócio de R$ 2 bilhões. Para isso, o grupo investirá de R$ 75 milhões a R$ 100 milhões anuais nos próximos quatro anos.

O novo empreendimento fica na cidade paulista de Santa Bárbara d’Oeste. Ao todo, são 75 unidades, das quais 35 foram vendidas em apenas 20 dias.

As casas têm dois dormitórios e área de 47,5 m², com valores a partir de R$ 200 mil, dentro do programa Casa Verde e Amarela, antigo Minha Casa Minha Vida. O empreendimento deve movimentar cerca de R$ 15 milhões em vendas.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

×

Fale com a gente

×